quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Logística e Cadeia de Suprimentos - 14/10/2015 - Estudo de Caso Autogiro GM

Logística e Cadeia de Suprimentos - 14/10/2015 - Estudo de Caso Autogiro GM

Débony Karli Iappert
Lucas Tiago Rodrigues de Freitas
Wanderley Slivinski


1. Quais eram os efeitos negativos da gestão de suprimentos autônoma?
Resposta:
O efeito negativo da gestão autônoma de suprimentos é o efeito chicote, que é a distorção resultante da irregularidade dos pedidos e a necessidade de atendimento ao longo da cadeia de suprimentos, atrasos de informação e entregas e desvios nas previsões de demanda.
A realização dos pedidos de forma autonôma gerava aleatoriedade nos pedidos gerados na cadeia de suprimentos, pois cada fornecedor gerava seus pedidos conforme as suas próprias definições de Lotes Econômicos de Compras (LEC). A aleatoriedade (efeito chicote) nos pedidos e a variação nas quantidades pedidas e nos tamanhos dos estoques de segurança de cada fornecedor geravam aumento de custos no processo logístico.


2. Defina com as suas palavras o que é o Efeito Chicote. Exemplifique.
Resposta:
Efeito chicote é uma oscilação de demanda que pode ocorrer entre os diversos fornecedores participantes de uma cadeia produtiva. Pode ocorrer especialmente quando há independência de pedidos entre cada fornecedor, em que cada pedido tende a ser feito com base em um Lote Econômico de Compra (LEC). Assim, mesmo que as vendas ao consumidor final sejam relativamente estáveis, a independência dos pedidos de cada fornecedor e a falta de interligação entre os fornecedores faz os pedidos oscilarem praticamente aleatoriamente.
Um exemplo é o que acontecia com os fornecedores de peças da GM antes da implantação do programa AUTOGIRO. Cada fornecedor escolhia o seu lote econômico de compra, independente dos demais, o que gerava custos com a manutenção de maiores estoques de segurança. O programa Autogiro conseguiu organizar as várias demandas, reduzindo o estoque máximo e aumentando a frequência de entregas. Além disso, fez um programa facilitado de devolução de peças obsoletas e uma interligação entre os estoques dos vários fornecedores para pedidos urgentes.


3. É possível realizar uma previsão de demanda em uma cadeia de suprimentos com vários pontos de venda (PDV’s) baseada em Lotes Econômicos de Compras (LEC) disparados por pontos de ressuprimento? Justifique.
Resposta:
O programa autogiro da GM otimizou esse processo. A ideia de Lote Econômico de Compras, que era utilizado para cada tipo de produto, com estoques grandes, foi melhorada para a entrega de vários itens, em menores quantidades, numa frequência maior.
A estimativa de demanda para a geração dos pedidos passou a ser feita diretamente pela GM, com base nos dados de vendas do dia enviados pelos pontos de venda. Assim, os pedidos são gerados e enviados para a análise dos clientes, que podem aumentar ou diminuir a quantidade de itens estimada, conforme a expectativa de um evento como uma promoção, por exemplo. O pedido revisado é então executado pela GM.
A oscilação que havia na quantidade nos pedidos é reduzida. A GM repassa as informações para os fornecedores atenderem os pedidos, sem o impacto da manutenção de grandes estoques de segurança.

4. Cite algumas das vantagens do VMI e por que ele permite que exista uma previsão de demanda mais adequada?
Resposta:
Com o VMI (Vendor Managed Inventory - Inventário Gerido pelo Fornecedor), pode-se:
  • manter o estoque em menor quantidade de produtos;
  • reduzir os estoques de segurança;
  • ter a reposição de estoques com valores dentro da normalidade, por ser feita uma reposição conforme o valor do orçamento proposto, de acordo com as políticas da empresa e sem comprometer a parceria com os demais componentes da cadeia de suprimentos;
  • realizar uma programação de demanda muito mais acertiva, devido à utilização do banco de dados de toda a cadeia de suprimentos, que é realimentado a cada final de expediente no caso da GM.
O Vendor Managed Inventory é uma ferramenta que tem acesso a todos os estoques de todas as unidades, e realiza o controle de entrada e saída. Ele agiliza o processo de pedidos e reposição. Como ele acompanha todas as vendas no dia em que foram realizadas, é possível gerar um pedido de reposições de estoques exatamente para a quantidade demandada, sem oscilações e sem aleatoriedade (efeito chicote) em relação aos dados reais.
No caso da GM, o programa Autogiro implantou um sistema VMI para otimizar as entregas de peças, reduzindo custos na cadeia logística e aumentando a confiabilidade e a inteligência do sistema de entregas.

5. Como o sistema AutoGIRO conseguiu aumentar o número de ressuprimentos sem aumentar os custos logísticos? Explique.
Resposta:
Antes do programa Autogiro havia a necessidade de manutenção de grandes estoques de segurança, pois cada fornecedor fazia seus pedidos de forma independente, estabelecendo cada um o critério que quisesse. O pedido era realizado por Lotes Econômicos de Compras, na medida em que era econômico para cada um.
O programa Autogiro possibilitou a redução dos estoques de segurança, aumentando a confiabilidade do sistema de reposições de peças. Ao invés de cada fornecedor realizar seu pedido de forma independente na cadeia de suprimentos, o ato da venda ao consumidor final já desencadeia o pedido para toda a cadeia de suprimentos.
A oscilação que havia nos pedidos entre os vários fornecedores desaparece. Como a cadeia produtiva foi interligada, os pedidos são vistos na medida em que são necessários, reduzindo a necessidade de estoques de segurança. As peças passam a ser pedidas para as atividades da semana ou do dia, por exemplo, com a confiança de que não irão faltar nos pontos de vendas. E caso faltem, há um sistema de verificação de qual localidade mais próxima pode suprir a urgência do item.
E os pedidos aleatórios não sobrecarregam mais os fornecedores, com grandes Lotes Econômicos de Compras.
A confiabilidade do sistema aumenta, os clientes ficam mais bem atendidos, o estoque de segurança é reduzido, e o transporte é otimizado. As entregas passam a atender vários clientes de uma determinada região, de uma só vez, com rotas inteligentes. Ao invés de cada fornecedor realizar uma entrega de poucos itens para um só ponto de venda, aleatoriamente, a execução de pedidos em conjunto faz as entregas se tornarem mais inteligentes e econômicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo, que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!


Obrigado pelo seu comentário.

P!nk - U + Ur Hand

Lucas Tiago Rodrigues de Freitas -- // -- Definite Chief Aim: "Viver tecnologicamente, cientificamente, trabalhando em parceria co...