terça-feira, 13 de setembro de 2011

Exercícios de Finanças Corporativas - Lista 4

Exercícios de Finanças Corporativas ("Lista 4") - Prof. B. Funchal


Questão 1:
Defina e descreva:
  • A diferença do Risco Isolado, Risco Corporativo e Risco de Mercado
  • CAPM (Capital Asset Pricing Model)
  • APT (Arbitrage Pricing Theory)


Resolução:
  • A diferença entre Risco Isolado, Risco Corporativo e Risco de Mercado é dada pela abrangência de cada tipo de risco:
    • o Risco Isolado é o risco de um projeto específico ou de um setor específico da firma;
    • o Risco Corporativo é composto pelos riscos dos vários setores e projetos da firma;
    • o Risco de Mercado é o risco que afeta em maior ou menor grau, positiva ou negativamente, uma grande quantidade de empresas do mercado, não atingindo apenas um setor ou projeto específico.
  • CAPM:
    • CAPM é um modelo de precificação de ativos. A partir do Coeficiente Beta de cada empresa (que é uma medida das oscilações entre o preço do ativo e o mercado como um todo) o CAPM estima a qual taxa os investidores devem ser remunerados pelo risco que correm ao adquirir determinado ativo. A fórmula do CAPM é dada por:
      • Ks = Kf + β (Km - Kf)
        • Ks = Taxa de retorno requerida pelos investidores
        • Kf = Taxa de remuneração de um investimento considerado como "livre de risco"
        • Km = Taxa média de retorno dos investimentos no mercado
        • β = Coeficiente Beta da empresa = COV (ativo, mercado) / VAR (mercado)
  • APT:
    • APT é um modelo de precificação de ativos que leva em consideração fatores como o PIB, inflação e taxa de juros. Cada fator pode influenciar os resultados da empresa de forma diferenciada. Essa influência de cada fator é indicada por um coeficiente Beta específico. Haverá tantos betas quantos forem os fatores a serem analisados. 

Questão 2:
A companhia Vale do Rio Doce está passando por um período de recessão. É esperada uma taxa de crescimento nos lucros e nos dividendos de -5% durante os próximos 2 anos, porém, daí em diante uma taxa de crescimento estabilizando em 7%. Seu último dividendo foi de $2,10 e a taxa de retorno requerida sobre a ação é de 11%.

a) Calcule o valor da ação hoje.

Resolução:
Esse problema requer um cuidado especial. Como há duas taxas de crescimento para os lucros e dividendos, uma para os primeiros 2 anos e outra para após os 2 primeiros anos, o fluxo de dividendos deverá ser precificado de forma separada: uma precificação para os dividendos abrangidos pela primeira taxa de crescimento dos lucros e dividendos e outra para os dividendos sob influência da segunda taxa de crescimento. O preço da ação é dado pelo valor de todo o fluxo de dividendos, ou seja, pelo custo de aquisição do fluxo de dividendos.

g1 = Taxa de crescimento dos lucros e dividendos nos 2 primeiros anos = -5%
g2 = Taxa de crescimento dos lucros e dividendos após os 2 primeiros anos = 7%
D0 = Dividendo incial = $2,10
Ks = taxa de retorno requerida sobre a ação = 11%

Ao comprar a ação hoje, ou seja, no tempo zero (0), receberemos o seguinte fluxo de dividendos:
  • D1 + D2 + D3 + D4 + D5 + ... (O recebimento de dividendos e lucros se dará enquanto a firma existir ou as condições políticas/sociais permitirem. É importante ressaltar que D0 não é recebido pelo comprador, pois já foi distribuído previamente, sendo utilizado apenas para a estimativa do fluxo futuro de dividendos).

Logo, o preço da ação deverá ser calculado considerando-se o fluxo de dividendos e as diferentes taxas de crescimento dos lucros e dividendos:
  • Como g1 abrange os dividendos D1 e D2, tem-se:
    • D1 = D0 . (1 + g1) = 2,10 . [1 + (-5%)] = $1,995
    • D2 = D1 . (1 + g1) = D0 . (1 + g1) . (1 + g1) = 2,10 . [1 + (-5%)] . [1 + (-5%)] = $1,89525
  • Como os dividendos D3, D4, D5 e demais dividendos tem crescimento conforme g2, tem-se:
    • D3 = D2 . (1 + g2) = 1,89525 (1 + [7%]) = 2,0279175
    • D4 = D3 . (1 + g2) = 2,0279175 (1 + [7%]) = 2,169871725
    • D5 = D4 . (1 + g2) = 2,169871725 (1 + [7%]) = 2,321762746
    • E assim por diante.
  • A ação será precificada conforme os dois diferentes fluxos de dividendos. Para tanto, devemos trazer a valor presente os dividendos D1 e D2, do primeiro fluxo de dividendos (relacionados a g1), e precificar os demais dividendos relacionados à taxa de crescimento constante g2.
    • Valor presente de D1:
      • Calculando através da calculadora financeira HP:
        • $1,995 CHS FV
        • 1 n
        • 11 i
        • PV
        • Valor presente de D1 = $1,79730
    • Valor presente de D2:
      • Calculando através da calculadora financeira HP:
        • $1,89525 CHS FV
        • 2 n
        • 11 i
        • PV
        • Valor presente de D2 = $1,53823
    • Preço do fluxo de dividendos relacionado à taxa de crescimento constante g2:
      • P2 = D3 / (Ks - g2)
      • P2 = 2,0279175 / [(11%) - (7%)] = $50,6979375
      • Trazendo P2 a valor presente através da calculadora financeira HP, tem-se:
        • 50,6979375 CHS FV
        • 2 n
        • 11 i
        • PV
        • Valor presente de P2 = $41,14758
    • O preço atual da ação é dado por:
      • P0 = Valor presente de D1 + Valor presente de D+ Valor presente de P2
      • P0 = $1,79730 + $1,53823 + $41,14758
      • P0 = $44,48311

b) Calcule o preço no período 1 (P^1)

Resolução:
Ao precificar a ação no tempo 1, deve-se considerar o recebimento do seguinte fluxo de dividendos:
  • D2 + D3 + D4 + D5 + ... (É importante ressaltar que D1 não é recebido pelo comprador do ativo, pois já foi distribuído previamente).

Como há duas taxas de crescimento dos lucros e dividendos, g1 e g2, o ativo será precificado conforme o valor presente (no tempo 1) dos fluxos:
  • Valor presente de D(no tempo 1):
    • Calculando através da calculadora financeira HP:
      • $1,89525 CHS FV
      • 1 n
      • 11 i
      • PV
      • Valor presente de D2 (no tempo 1) = $1,70743
  • Preço do fluxo de dividendos relacionado à taxa de crescimento constante g2:
    • P2 = D3 / (Ks - g2)
    • P2 = 2,0279175 / [(11%) - (7%)] = $50,6979375
    • Trazendo P2 a valor presente (no tempo 1) através da calculadora financeira HP, tem-se:
      • 50,6979375 CHS FV
      • 1 n
      • 11 i
      • PV
      • Valor presente de P2 (no tempo 1) = $45,67382
  • O preço da ação no tempo 1 é dado por:
    • P1 = Valor presente de D2 (no tempo 1) + Valor presente de P2 (no tempo 1)
    • P1 = $1,70743 + $45,67382
    • P1 = $47,38125


Questão 3:
Você, como analista de investimentos da Saturn Corporation, precisa analisar dois projetos potenciais distintos (X e Y) e mutuamente excludentes. Cada projeto tem um custo inicial de investimento de 400.000$, e o custo de capital da empresa é de 13%. Os fluxos de caixa esperados são:

Projeto X
Ano 0 - (400)
Ano 1 - (50)
Ano 2 - 720

Projeto Y
Ano 0 - (400)
Ano 1 - 360
Ano 2 - 240

(0) Calcule o VPL e a TIR modificada de cada projeto. Qual desses seria aceito? (descreva os passos da HP quando for utilizá-la).

Resolução:
Para calcular o VPL através da calculadora financeira HP, deve-se realizar os seguintes passos:

  • (Valor do fluxo de caixa) CHS FV
  • (Custo de capital) i
  • (Número de períodos) n
  • PV

Cálculo do valor presente dos fluxos de caixa dos projetos:
  • Valor Presente dos Fluxos de Caixa do Projeto X:
    • Ano 0 - (400)
    • Ano 1 - (44,24779)
    • Ano 2 - 563,86
  • Valor Presente dos Fluxos de Caixa do Projeto Y:
    • Ano 0 - (400)
    • Ano 1 - 318,58407
    • Ano 2 - 187,95529

Cálculo do valor presente acumulado dos fluxos de caixa dos projetos:
  • Valor Presente Acumulado dos Fluxos de Caixa do Projeto X:
    • Ano 0 - (400)
    • Ano 1 - (444,24779)
    • Ano 2 - 119,61221
  • Valor Presente Acumulado dos Fluxos de Caixa do Projeto Y:
    • Ano 0 - (400)
    • Ano 1 - (81,41593)
    • Ano 2 - 106,53929

Cálculo da TIRm (Taxa Interna de Retorno modificada) projetos X e Y:
  • A TIRm pode ser calculada da seguinte forma, utilizando-se a calculadora financeira HP:
    • Considera-se como o primeiro fluxo de caixa o valor do investimento inicial e os demais fluxos de caixa devem ser lançados para o futuro, no tempo de término do projeto. Assim, tem-se:
      • Para o Projeto X:
        • Valor do investimento inicial = 400 mil
        • Ks = 13%
        • Fluxo de dividendos do ano 1 em valor futuro (para o ano 2):
          • -50 CHS PV
          • 13 i
          • 1 n
          • FV
          • Valor futuro do D1 (no tempo 2) = -56,50 mil
        • Fluxo de dividendos do ano 2 = 720 mil
        • Fluxo futuro de dividendos (no tempo 2):
          • Fluxo futuro de dividendos (no tempo 2) = Fluxo de dividendos do ano 1 em valor futuro (para o ano 2) + Fluxo de dividendos do ano 2
          • Fluxo futuro de dividendos (no tempo 2) = -56,50 mil + 720 mil = 663,5 mil
        • A TIRmx pode então ser calculada, utilizando-se a calculadora finaceira HP da seguinte forma:
          • 400 CHS g CF0
          • 0 g CFj
          • 663,5 g CFj
          • f IRR
          • TIRmx = 28,79247 %
      • Para o Projeto Y:
        • Valor do investimento inicial = 400 mil
        • Ks = 13%
        • Fluxo de dividendos do ano 1 em valor futuro (para o ano 2):
          • 360 CHS PV
          • 13 i
          • 1 n
          • FV
          • Valor futuro do D1 (no tempo 2) = 406,80 mil
        • Fluxo de dividendos do ano 2 = 240 mil
        • Fluxo futuro de dividendos (no tempo 2):
          • Fluxo futuro de dividendos (no tempo 2) = Fluxo de dividendos do ano 1 em valor futuro (para o ano 2) + Fluxo de dividendos do ano 2
          • Fluxo futuro de dividendos (no tempo 2) = 406,80 mil + 240 mil = 646,8 mil
        • A TIRmy pode então ser calculada, utilizando-se a calculadora finaceira HP da seguinte forma:
          • 400 CHS g CF0
          • 0 g CFj
          • 646,8 g CFj
          • f IRR
          • TIRmy = 27,16131%

Resumo:
  • Projeto X:
    • VPLx = 119,61221 mil
    • TIRmx = 28,79247%
  • Projeto Y:
    • VPLy = 106,53929 mil
    • TIRmy = 27,16131%
 Avaliação dos projetos:
Através dos indicadores VPL (Valor Presente Líquido) e TIRm (Taxa Interna de Retorno modificada) é possível observar que o projeto que oferece maiores vantagens é o Projeto X. Como os projetos são mutuamente excludentes, apenas o Projeto X deve ser escolhido.

------------------------------------------------------------------
------------------------------------------------------------------

Projeto X
  • Ano 1 - Ruim (p = 0,5): (200)
    • Ano 4 - Ruim (p = 0,5): 360 / Bom (p = 0,5): 1080
  • Ano 2 - Bom (p = 0,5): 100
    • Ano 4 - Ruim (p = 0,5): 400 / Bom (p = 0,5): 1040

Projeto Y
  • Ano 1 - Ruim (p = 0,5): 120
    • Ano 4 - Ruim (p = 0,5): 120 / Bom (p = 0,5): 360
  • Ano 2 - Bom (p = 0,5): 600
    • Ano 4 - Ruim (p = 0,5): 100 / Bom (p = 0,5): 380

(1) Suponha agora que existe incerteza em relação aos períodos 1 e 2, como apresentado acima. O Projeto X tem a possibilidade de ser vendido no ano 1 à uma outra firma pelo valor de 590.000$. Isso mudaria a escolha de projeto da firma? (Use o VPL para avaliar)

Resolução:
1º Passo: Cálculo do VPL de cada galho da árvore de decisão
  • Árvore de Decisão do Projeto X:
    • Cenário Ano 1 Bom e Ano 2 Bom (BOM-BOM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 100
        • Ano 2: 1040
          • VPLxBB = 502,96813
    • Cenário Ano 1 Bom e Ano 2 Ruim (BOM-RUIM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 100
        • Ano 2: 400
          • VPLxBR = 1,75425
    • Cenário Ano 1 Ruim e Ano 2 Bom (RUIM-BOM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: (200)
        • Ano 2: 1080
          • VPLxRB = 268,80727
    • Cenário Ano 1 Ruim e Ano 2 Ruim (RUIM-RUIM):
      • Fluxo de Caixa: 
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: (200)
        • Ano 2: 360
          • VPLxRR = - 295,05834
    • Cálculo do Valor Esperado do Valor Presente Líquido do Projeto X (E(VPLx)):
      • E(VPLx) = ProbabilidadeBB . VPLxBB + ProbabilidadeBR . VPLxBR + ProbabilidadeRB . VPLxRB + ProbabilidadeRR . VPLxRR
        • E(VPLx) = (0,5 . 0,5) . (502,96813) + (0,5 . 0,5) . (1,75425) + (0,5 . 0,5) . (268,80727) + (0,5 . 0,5) . (-295,05834) = 119,6178275
  • Árvore de Decisão do Projeto Y:
    • Cenário Ano 1 Bom e Ano 2 Bom (BOM-BOM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 600
        • Ano 2: 380
          • VPLyBB = 428,56919
    • Cenário Ano 1 Bom e Ano 2 Ruim (BOM-RUIM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 600
        • Ano 2: 100
          • VPLyBR = 209,28812
    • Cenário Ano 1 Ruim e Ano 2 Bom (RUIM-BOM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 120
        • Ano 2: 360
          • VPLyRB = -11,87250
    • Cenário Ano 1 Ruim e Ano 2 Ruim (RUIM-RUIM):
      • Fluxo de Caixa: 
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 120
        • Ano 2: 120
          • VPLyRR = -199,82771
    • Cálculo do Valor Esperado do Valor Presente Líquido do Projeto X (E(VPLy)):
      • E(VPLx) = ProbabilidadeBB . VPLyBB + ProbabilidadeBR . VPLyBR + ProbabilidadeRB . VPLyRB + ProbabilidadeRR . VPLyRR
        • E(VPLx) = (0,5 . 0,5) . (428,56919) + (0,5 . 0,5) . (209,28812) + (0,5 . 0,5) . (-11,87250) + (0,5 . 0,5) . (-199,82771) = 106,539275
2º Passo: Cálculo do VPL de cada galho da árvore de decisão do Projeto X com Opção de Venda:
  • Árvore de Decisão do Projeto X com opção de venda no ano 1 por 590.000$:
    • Substituindo o galho de menor valor no ano 1 pelo valor da opção de venda, tem-se a nova árvore de decisão do projeto X com opção de venda
    • Cenário Ano 1 Bom e Ano 2 Bom (BOM-BOM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 100
        • Ano 2: 1040
          • VPLxBB = 502,96813
    • Cenário Ano 1 Bom e Ano 2 Ruim (BOM-RUIM):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 100
        • Ano 2: 400
          • VPLxBR = 1,75425
    • Cenário Ano 1 Ruim substituído pela opção de venda (Opção de venda):
      • Fluxo de Caixa:
        • Ano 0: (400)
        • Ano 1: 590
          • VPLxVENDA = 122,12389
    • Cálculo do Valor Esperado do Valor Presente Líquido do Projeto X com opção de venda (E(VPLxVENDA)):
      • E(VPLxVENDA) = ProbabilidadeBB . VPLxBB + ProbabilidadeBR . VPLxBR + ProbabilidadeVENDA . VPLxVENDA
        • E(VPLxVENDA) = (0,5 . 0,5) . (502,96813) + (0,5 . 0,5) . (1,75425) + (0,5) . (122,12389) = 187,24254
Resumo:
  • E(VPLx) = 119,6178275
  • E(VPLxVENDA) = 187,24254
  • E(VPLy) =  106,539275

3º Passo: Análise dos VPL's

O Projeto X já era a melhor escolha. A opção de venda do Projeto X aumentou seu VPL. Portanto, o projeto a ser escolhido pela firma continua a ser o Projeto X.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo, que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!


Obrigado pelo seu comentário.

Curso Sustentabilidade aplicada aos negócios - FGV online.

Certificado de conclusão do curso Sustentabilidade aplicada aos negócios - FGV online. Lucas Tiago Rodrigues de Freitas -- // -- Def...