quinta-feira, 30 de maio de 2013

PLANO DE AÇÃO: Tabajaras Incorporation

EEEFM MARINETE DE SOUZA LIRA

PLANO DE AÇÃO: Tabajaras Incorporation
LUCAS TIAGO RODRIGUES DE FREITAS
MARIA ELZA DE FREITAS RODRIGUES
SERRA
2013
 



LUCAS TIAGO RODRIGUES DE FREITAS
MARIA ELZA DE FREITAS RODRIGUES




PLANO DE AÇÃO: Tabajaras Incorporation

Trabalho apresentado ao Curso Técnico de Administração como requisito parcial para obtenção de nota da disciplina de Logística.
Professor: Cassiano
SERRA
2013

 

RESUMO
O presente trabalho apresenta o Plano de Ação da empresa fictícia Tabajaras Incorporation.
Palavras-chave: Plano de ação. Empresa Fictícia, Ataque Terrorista, Bomba Eletromagnética.


ABSTRACT
This paper shows the Plan of Action of Tabajaras Incorporation, an fictitious enterprise.
Keywords: Plan of Action, Fictitious Company, Terrorist Attack, Electromagnetic Bomb.




A empresa Tabajaras Incorporation é a principal responsável pela distribuição de alimentos na região de Lordaeron, na região de fronteira entre os desertos árticos e os lagos pantanosos das minas de ouro da região Leste de Norgondar.
A Tabajaras Incorporation foi fundada em 1865, três anos antes do final da guerra separatista entre os estados abolicionistas e os estados escravistas das regiões de floresta. A menção à guerra abolicionista se faz necessária, pois a Tabajaras Incorporation foi a primeira empresa de grande porte a contratar formalmente ex-escravos. Sua participação logística no período da guerra abolicionista foi fundamental para a vitória dos estados da zona Norte Abolicionista.
Essa experiência logística da Tabajaras Incorporation no período de guerra foi aproveitada e aperfeiçoada ao longo do tempo. Logo após o término da guerra a empresa estabeleceu rotas de comércio por todos os estados do sul, para auxiliar não apenas no fornecimento de alimentos, mas também na reconstrução das cidades afetadas pela guerra. Com isso, a atuação da empresa passou a envolver materiais de construção como cimentos e ferragens, tijolos, tubos, torneiras, válvulas, trilhos. Esses materiais foram fornecidos por empresas parceiras e também por filiais estabelecidas pela Tabajaras Incorporation ao longo dos estados do Norte e do Sul. Sempre que possível, optava-se pela produção e distribuição das mercadorias o mais próximo possível dos locais de consumo.
Considerada uma das empresas mais bem sucedidas do último século nas terras de Lordaeron, a Tabajaras Incorporation passou a apresentar sérias dificuldades para gerenciar seus empreendimentos após a explosão da primeira bomba magnética de amplitude na cidade sede da empresa, Fusaka. A bomba, detonada por uma organização terrorista de cunho separatista, destruiu todo o sistema de informática das empresas próximas à cidade de FUSAKA. Apenas os veículos sem partida eletrônica continuaram funcionando.
Essa situação deixou a Tabajaras Incorporation sem o sistema de coordenação por computador, deixando várias cidades em estado de emergência, sem alimentação e sem entrega de mercadorias. Como 45% de toda a frota de veículos de entrega, incluindo aviões e trens, estava na região de Fusaka no momento da explosão, a capacidade de entrega de mercadorias ficou gravemente prejudicada. A solução emergencial para a resolução do problema foi adotar o sistema logístico da época da centenária guerra abolicionista, apenas com a inovação da utilização do rádio, dando prioridade ao atendimento de medicamentos, alimentos, material de informática e peças para consertar os veículos de transporte.
Foram necessárias duas semanas para que as primeiras cidades começassem a sair do estado de emergência. O fornecimento de alimentos demorou dois meses e meio para voltar ao normal, devido ao tempo de restauração dos sistemas de controle das câmaras frias dos centros de distribuição.
Um ano após a explosão da primeira bomba magnética, o sistema logístico ainda não estava completamente restaurado, operando com apenas 92% da capacidade pré-ataque.
Novos ataques com bombas magnéticas foram realizados em países vizinhos da região Leste, impossibilitando a importação de alimentos, combustíveis e computadores.
Com a ameaça constante de ataques terroristas, o governo de Lordaeron passou à Tabajaras Incorporation o dever de criar um sistema logístico mais resistente e mais fácil de ser reestabelecido em caso de ataques. A exigência do governo é de que pelo menos 90% de toda a estrutura logística da Tabajaras Incorporation esteja novamente operacional no prazo máximo de dois meses, caso ocorra um novo ataque. O prazo para que esse plano entre em funcionamento é de dois meses. Como se trata de um projeto de interesse público, o governo arcará com 97% dos custos para a confecção do plano de emergência, que deverá ser aprovado no Parlamento Civil e no Ministério da Guerra de Lordaeron.


O objetivo deste Plano de Ação é estabelecer um plano de emergência para reestabelecimento do sistema logístico da Tabajaras Incorporation no caso de um ataque terrorista com bomba eletromagnética em Lordaeron.
Os objetivos específicos do presente plano de ação são:
·                    Levantar as necessidades operacionais logísticas mínimas para a manutenção do sistema logístico da Tabajaras Incorporation em Lordaeron;
·                    Estabelecer etapas para implantação do sistema de reestruturação logística da Tabajaras Incorporation em caso de ataque com bomba magnética em Lordaeron;
·                    Estabelecer uma rotina de treinamento mensal para ação em caso de ataque;
·                    Estabelecer um procedimento bimestral de teste do sistema.

O problema atual da Tabajaras Incorporation trata-se de uma constante ameaça terrorista com ataques de bombas eletromagnéticas nas terras de Lordaeron. Ataques com bombas eletromagnéticas inutilizaram 45% do sistema logístico na região da capital Fusaka. Diante da possibilidade de novos ataques, o governo de Lordaeron exigiu a elaboração de um plano emergencial de recuperação para o sistema logístico da principal empresa do país, a Tabajaras Incorporation.

O Governo de Lordaeron estabeleceu algumas metas que devem ser inseridas no Plano de Ação da Tabajaras Incorporation. As metas devem ser cumpridas num prazo máximo de três meses, e são:
·                    Construir e manter duas pequenas fábricas secretas de semi-condutores: uma na região das florestas, na divisa do país, e outra na região dos lagos pantanosos; As fábricas devem ser capazes de produzir rádios e pequenos computadores para acelerar a restauração das comunicações no país no caso de um ataque com bomba eletromagnética;
·                    Manter um estoque operacional de 50 caminhões, 500 rádios e 300 computadores em dois galpões secretos nas mesmas regiões, mas afastados das fábricas.
Além dessas metas que o Governo de Lordaeron exigiu, os acionistas majoritários da Tabajaras Incorporation também exigiram a incorporação de 3 metas:
·                    Estabelecer data centers em cada um dos Estados de Lordaeron, cada um com capacidade para atender 20% das operações da Tabajaras Incorporation. Como Lordaeron tem 25 Estados, em caso de ataque em alguma região do país, as operações de controle poderiam continuar quase que normalmente, sendo necessário apenas o deslocamento de funcionários para um data center mais próximo;
·                    Estabelecer um sistema de backup de dados via Satélite, mantendo os dados operacionais do último mês e o programa de entregas do próximo mês acessível de qualquer um dos data centers da empresa.
·                    Manter dois galpões logísticos de emergência, um na cidade central do país, Regnarok, e outro próximo à grande região agrícola, em Nortdek, cada um com capacidade para atender 25% da demanda de alimentos e encomendas leves do país.

As melhorias que podem ser aplicadas na elaboração do Plano de Ação, analisando as exigências do Governo de Lordaeron e dos acionistas majoritários da Tabajaras Incorporation, estão relacionadas a parcerias com empresas de setores fundamentais para a operação logística. As parcerias devem ser realizadas com os setores de produção de peças automobilísticas, ferroviárias e computacionais.
Deve-se estabelecer contratos com cada parceiro, prevendo um estoque de segurança capaz de repor pelo menos 4% de toda a frota e do sistema básico computacional da Tabajaras Incorporation.
Além disso, deve-se manter uma equipe treinada em ações de emergência para consertos de veículos, computadores, redes elétricas e telefônicas e câmaras frias.

O Plano de Ação emergencial da Tabajaras Incorporation está expresso nesta seção conforme a metodologia 5W2H:
·         What: o que será feito?
·         Why: porque será feito?
·         Where: onde será feito?
·         When: quando será feito?
·         Who: quem fará?
·         How: como será feito?
·         How much: quanto custará?
A metodologia 5W2H foi escolhida devido à simplicidade e clareza pra confecção do Plano de Ação e para facilitar o acompanhamento da realização das ações planejadas.
As ações a serem tomadas estão descritas em seguida:


·         Estabelecimento do Plano de Ação:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Estabelecer um Plano de Ação para recuperar pelo menos 90% de toda a estrutura logística da empresa Tabajaras Incorporation no prazo máximo de 2 meses, em caso de ataque terrorista com bomba eletromagnética.
Para reduzir o tempo que as cidades permanecerão em estado de emergência, sem alimentos, medicamentos e sem entrega de encomendas.
Nas terras de Lordaeron.
Em dois meses o Plano de Ação de recuperação deverá estar pronto para aprovação no Parlamento Civil e no Ministério da Guerra de Lordaeron.
Divisão de Planejamento e Divisão de Estratégia da empresa Tabajaras Incorporation.
Analisar como manter todas as atividades logísticas da Tabajaras Incorporation com o mínimo possível de recursos. Atender as metas exigidas pelo Governo de Lordaeron e pelos acionistas majoritários da Tabajaras Incorporation.
Custo total para implantação do Plano de Ação: 63 bilhôes de Drums.


·         Levantar as necessidades operacionais:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Levantar as necessidades operacionais mínimas para a manutenção do sistema logístico da empresa Tabajaras Incorporation em Lordaeron.
Para analisar as rotas, os veículos, o volume e o peso médio das entregas realizadas nos últimos três anos e estabelecer rotas prioritárias e rotas alternativas.
Em Fusaka, na sede da Tabajaras Incorporation.
Em três dias.
Divisão Estratégica e Divisão de Planejamento da Tabajaras Incorporation.
Realizar uma conferência na sede da empresa em Fusaka, com a participação dos líderes militares e dos Ministérios da Indústria, da Agricultura e da Guerra.
70 milhões de Drums.
·         Construir e manter duas pequenas fábricas secretas de semi-condutores:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Construir e manter duas pequenas fábricas secretas de semi-condutores.
Para acelerar a restauração das comunicações do país no caso de um novo ataque terrorista.
Uma na região das florestas, e a outra na região dos lagos pantanosos.
Em três meses as fábricas devem estar operacionais.
Divisão de Produção da Tabajaras Incorporation.
Formar uma parceria com a Força-tarefa de Construções emergenciais do exército de Lordaeron.
15 bilhões de Drums.


·         Manter um estoque operacional de 50 caminhões, 500 rádios e 300 computadores:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Manter um estoque operacional de 50 caminhões, 500 rádios e 300 computadores.
Para reestabelecer rapidamente parte do sistema logístico perdido em caso de ataque terrorista.
Em dois galpões secretos nas regiões das florestas e dos lagos pantanosos, afastados das fábricas secretas.
Em dois meses o estoque de segurança deverá estar disponível.
Divisão de Planejamento e Divisão de Compras da Tabajaras Incorporation.
Comprar os veículos, rádios e computadores. Contratar a construtora de guerra Abismo Construções.
4 bilhões de Drums.
·         Estabelecer data centers em todos os Estados de Lordaeron:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Estabelecer data centers com capacidade para atender 20% das operações da Tabajaras Incorporation.
Para manter a normalidade das operações de controle em caso de ataque.
Em cada um dos 25 Estados de Lordaeron.
Em dois meses os 25 data centers devem estar operacionais.
Divisão de Infra-estrutura e Divisão de Tecnologia da Informação da Tabajaras Incorporation.
Implantar data centers próximos as centros de distribuição regionais de cada Estado de Lordaeron.
27 bilhões de Drums.


·         Estabelecer um sistema de backup de dados via satélite:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Estabelecer um sistema de backup de dados via satélite.
Para dar maior segurança aos dados da empresa Tabajaras Incorporation.
Sistema Nacional de Defesa e Astronomia.
Em três meses o satélite de backup deverá estar em órbita.
Sistema Nacional de Defesa e Astronomia e Divisão de Tecnologia da Informação.
Construir e por em órbita um satélite com sistema de backup de dados.
7 bilhões de Drums.
·         Manter dois galpões logísticos de emergência, um em Regnarok e outro em Nortdek:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Manter dois galpões logísticos de emergência, com capacidade para atender 25% da demanda de alimentos e encomendas leves do país.
Para garantir o suprimento de alimentos e encomendas leves, em caso de ataque.
Um na região de Regnarok, no centro do país, e outro em Nortdek, na região agrícola.
Em dois meses os galpões logísticos de emergência devem estar operacionais.
Divisão de Compras e Divisão de Expansão da Tabajaras Incorporation.
Comprar terrenos nas regiões de Regnarok e Nortdek. Comprar equipamentos logísticos. Contratar a Construtora Rugido de Guerra.
5 bilhões de Drums.


·         Estabelecer uma rotina de treinamento mensal para ação em caso de ataque terrorista:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Estabelecer uma rotina de treinamento mensal para ação em caso de ataque terrorista.
Para atuar com rapidez na reparação do sistema logístico.
Nas próprias instalações da empresa Tabajaras Incorporation.
Após a aprovação do plano pelo Parlamento Civil e pelo Ministério da Guerra de Lordaeron.
Os funcionários da empresa Tabajaras Incorporation.
Realizar simulações de queda de energia e queima de equipamentos com duração mínima de 3 horas.
700 milhões de Drums.
·         Estabelecer um procedimento bimestral de teste do Plano de Ação:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Estabelecer um procedimento bimestral de teste do Plano de Ação emergencial.
Para manter o plano atualizado, revisado e pronto para ação.
Tabajaras Incorporation.
A cada dois meses
Divisão de Estratégia da Tabajaras Incorporation e Equipe Antiterrorismo do Exército de Lordaeron.
Realizando ataques simulados em grandes centros urbanos e em zonas militares e industriais.
250 milhões de Drums.


·         Estabelecer parcerias com empresas para reposição imediata de peças em casos de ataque terrorista:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Estabelecer parcerias com empresas de setores fundamentais para a operação logística: automobilístico, ferroviário e computacional.
Para repor rapidamente peças e ferramentas necessárias às operações logísticas.
Em todo o território de Lordaeron.
Em duas semanas.
Divisão de Estratégia da empresa Tabajaras Incorporation.
Estabelecer contratos de reposição imediata de pelo menos 4 % de toda a frota e do sistema computacional utilizado pela Tabajaras Incorporation.
2 bilhões de Drums.
·         Estabelecer novas rotas e novos negócios para aproveitar o aumento de capacidade logística da empresa:
What?
Why?
Where?
When?
Who?
How?
How much?
Estabelecer novas rotas de fluxos de mercadorias militares e civis.
Para aproveitar o aumento de capacidade e as novas instalações disponíveis.
Em toda a área de atuação da Tabajaras Incorporation.
Até dois meses após a aprovação do Plano de Ação no Parlamento Civil e no Ministério da Guerra de Lordaeron.
Divisão de Estratégias, Divisão de Assuntos Militares e Divisão de Estratégia da Tabajaras Incorporation.
Analisar novas possiblidades de negócios e estabelecer novos parcerias comerciais.
500 milhões de Drums.

O Plano de Ação elaborado para a empresa logística Tabajaras Incorporation possibilita a restauração das entregas básicas de alimentos e encomendas leves num intervalo máximo de quinze dias, reduzindo o tempo em que as cidades afetadas por possíveis ataques com bombas magnéticas tenham de ficar em estado de emergência.
Além disso, o Plano de Ação permitirá a Tabajaras Incorporation flexibilizar suas operações, especialmente para o atendimento de clientes do exterior, posto que os novos data centers estarão localizados em diversas regiões do país, reduzindo a necessidade de reuniões e negociações diretamente na cidade de Fusaka. As novas instalações emergenciais também serão úteis para o estabelecimento de novas rotas para o fluxo de mercadorias para o mercado externo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo, que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!


Obrigado pelo seu comentário.

20/12/2017

Lucas Tiago Rodrigues de Freitas -- // -- Definite Chief Aim: "Viver tecnologicamente, cientificamente, trabalhando em parceria c...