quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Ansiedade - Como enfrentar o mal do século - Augusto Cury

Ansiedade - Como enfrentar o mal do século: A Síndrome do Pensamento Acelerado: como e por que a humanidade adoeceu coletivamente, das crianças aos adultos - Augusto Cury - Leitura finalizada em 16 de Fevereiro de 2015.
  • Notas minhas:
    • 1 - O mal do século: Depressão ou Síndrome do Pensamento Acelerado?
      • A Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) provavelmente atinge mais de 80% das pessoas de todas as idades. Adoecimento coletivo. O livro é como um alerta. (p. 17)
      • Higiene mental: higiene mental de modo rápido e silencioso, enquanto o registro na memória está sendo processado (no máximo, cinco segundos). (p. 21- 22)
      • "Sua emoção tem seguro?" - importância de se trabalhar a mente humana para evitar a vulnerabilidade a todo estímulo estressante. (p. 23)
    • 2 - Somos livres em nossa mente?
      • "Nós construímos pensamentos a partir do corpo de informações arquivado em nossa memória." (p. 27)
      • "O registro de tudo o que contatamos é automático e involuntário, produzido por um fenômeno inconsciente chamado Registro Automático de Memória (RAM)." (p. 31)
      • "...editar a construção do pensamento numa frequência altíssima leva ao mal do século (SPA), a um desgaste cerebral sem precedentes." (p. 33)
    • 3 - Quem somos? Teses fundamentais
      • É necessário saber dar um choque de lucidez na emoção e nos pensamentos para poder dizer que se é autor da própria história. (p. 36)
      • Teoria da Inteligência Multifocal (TIM): a construção de pensamentos é complexa. (p. 37-39)
    • 4 - Pare, observe-se, enxergue-se!
      • SPA ou hiperatividade? Desacelerar as crianças com SPA. Músicas tranquilas (música clássica), tocar instrumentos, praticar esportes, fazer teatro. (p. 46-47)
      • Observar o corpo: fadiga excessiva, insônia, compulsão, tristeza, dores musculares, dores de cabeça - procurar ajuda. (p. 48)
      • "Construímos pensamentos não apenas porque queremos construí-los conscientemente, pela decisão do Eu." (p. 50)
        • Mais três fenômenos inconscientes (segundo a Teoria da Inteligência Multifocal - TIM):
          • gatilho de memória (autochecagem)
          • autofluxo
          • Janelas da memória.
      • "O Eu deveria ser o ator principal do teatro psíquico." Os outros fenômenos inconscientes devem trabalhar o EU "brilhar". (p. 50)
    • 5 - O gatilho da memória
      • Acionado por:
        • estímulos extrapsíquicos: luz, sons, estímulos táteis, gustativos, olfativos. (p. 52)
        • estímulos intrapsíquicos: imagens mentais, pensamentos, fantasias, desejos, emoções (p. 52)
        • estímulos orgânicos: substâncias metabólicas, déficit de neurotransmissores, drogas psicoativas (p. 52)
      • Abre as janelas da memória. Está ancorado em centenas de janelas que sustentam a percepção instantânea. Autochecagem da memória. (p. 52-53)
    • 6 - As janelas da memória: o armazém de informações
      • "'reurbanizar' os bairros da sua memória que contém esgoto a céu aberto, praças mal iluminadas, ruas esburacadas, casas em ruínas." Se reconstruir, se reorganizar. (p. 63)
    • 7 - Tipos de janelas da memória
      • Janelas neutras
        • números, endereços, telefones, informações escolares, dados corriqueiros, conhecimentos profissionais. (p. 65)
      • Janelas killer
        • Áreas da memória que contém conteúdo emocional angustiante, fóbico, tenso, depressivo, compulsivo. (p. 66)
        • bloqueia o acesso a milhares de janelas. (p. 66)
        • subtipos de janelas killer: mau humor, ciúme, raiva, pessimismo, impulsividade, alienação, fobias, excesso de autoconfiança e dependência. (p. 67)
        • janelas "duplo P" (duplo poder): estruturais; "poder de encarcerar o Eu e poder de expandir a própria janela ou zona de conflito". "São construídas a partir de estímulos intensamente estressantes": traição, humilhação pública, ataques de pânico, falência financeira (p. 67)
        • É possível "reescrever" as janelas killer. (p. 67)
      • Janelas light
        • Áreas que contém prazer, serenidade, tranquilidade, generosidade, flexibilidade, sensibilidade, coerência, ponderação, apoio, exemplos saudáveis. "Iluminam o Eu" para funções mais complexas da inteligência: "pensar antes de reagir, colocar-se no lugar do outro, resiliência, criatividade, raciocínio complexo, encorajamento, determinação, habilidade de recomeçar, proteger a emoção, gerenciar pensamentos." (p. 67- 68)
    • 8 - O fenômeno do autofluxo e o Eu
      • "O Eu faz uma leitura lógica, dirigida e programada da memória", ainda que possa ser distorcida e sem profundidade (p. 73).
      • "O autofluxo faz uma varredura inconsciente, aleatória, não programada dos mais diversos campos da memória": produz pensamentos, imagens mentais, ideias, fantasias, desejos e emoções; produz entretenimento, distração, motivação e inspiração. Lê e retroalimento as janelas da memória (p. 73)
    • 9 - O Eu e o autofluxo: parceiros ou inimigos?
      • "Um Eu maduro dá um choque de inteligência na construção de pensamentos realizada pelos fenômenos inconscientes, com destaque para o autofluxo." (p. 86)
      • Os seis tipos de Eu
        • Eu gerente
          • Consciência de que o fenômeno do autofluxo é uma fonte de inspiração, entretenimento e aventura. (p. 86)
          • Higiene mental diária: duvida dos pensamentos perturbadores, critica as falsas crenças e determina aonde quer chegar (DCD - duvidar, criticar, determinar) (p. 87)
        • Eu viajante ou desconectado
          • Pessoas que embarcam o Eu em todas as viagens promovidas pelo autofluxo, sem gerenciamento. Alternam com muita facilidade momentos felizes e de tensão. Distraídos e desconcentrados. (p. 87)
          • Ótimos para discursar; baixa produtividade. (p. 88)
        • Eu flutuante
          • Segue os movimentos aleatórios do autofluxo. Mudam de opinião com facilidade. Instável. (p. 88-89)
        • Eu engessado
          • Não libertam o fenômeno do autofluxo. Contraem o imaginário e a criatividade. Eu rígido, fechado, inflexível. Entediado. Robotizado. Pessimismo, insatisfação, irritabilidade (p. 89-90)
        • Eu autossabotador
          • Não gere o processo de construção de pensamentos para promover estabilidade e profundidade emocional. Não admite se sentir bem. É implacável consigo mesmo. Autocobrança. (p. 90-92)
        • Eu acelerado
          • Pessoas que se entulham de informações, atividades e preocupações. Excitam o fenômeno do autofluxo a produzir pensamentos numa velocidade muito elevada, gerando a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA). A SPA gera péssima qualidade de vida, insatisfação crônica, retração da criatividade, doenças psicossomáticas, transtornos nas relações interpessoais e na relação do Eu consigo mesmo. (p. 92)
        • A pessoa pode apresentar mais de um tipo de Eu: inquieto, agitado, rígido, emocionalmente instável, carrasco de si mesmo, pessimista e mal-humorado. Plataformas de janelas light podem ajudar na transformação do psiquismo humano.  (p. 93-94)
    • 10 - A Síndrome do Pensamento Acelerado
      • "Pensar excessivamente é uma bomba contra a qualidade de vida, uma emoção equilibrada, um intelecto criativo e produtivo." "Editar ou aceleras sem controle o pensamento é o sinal mais evidente da falha do Eu como gestor psíquico." (p. 98)
      • O aceleramento do pensamento gera um desgaste cerebral intenso. (p. 99)
      • Sintomas (p. 100):
        • Ansiedade
        • Mente inquieta ou agitada
        • Insatisfação
        • Cansaço físico exagerado, acordar cansado
        • Sofrimento por antecipação
        • Irritabilidade e flutuação emocional
        • Impaciência
        • Tédio
        • Dificuldade de lidar com pessoas lentas
        • Baixa tolerância a frustrações
        • Dor de cabeça
        • Dor muscular
        • Queda de cabelo, taquicardia, aumento da pressão arterial etc.
        • Déficit de concentração
        • Déficit de memória
        • Transtorno do sono ou insônia
      • De pelo menos três a quatro sintomas deve-se mudar o estilo de vida. (p. 100)
      • "Uma pessoa muito estressada e com SPA pode gastar mais energia do que dois, três ou dez trabalhadores braçais." (p. 103)
      • Algumas das causas da SPA (p. 103):
        • Excesso de informação
        • Excesso de atividades
        • Excesso de trabalho intelectual
        • Excesso de preocupação
        • Excesso de cobrança
        • Excesso de uso de celulares
        • Excesso de uso de computadores
      • "O excesso de informação é a principal causa da SPA." (p. 104)a
    • 11 - O assassinato da infância
      • Excesso de estímulos, atividades, brinquedos, propagandas, uso de smartphones, videogames, TV e informações escolares: satura a Memória de Uso Contínuo. (p. 107)
    • 12 - Os níveis da SPA
      • Primeiro nível da SPA: viver distraído
        • Eu desconectado, desconcentrado. (p. 114)
      • Segundo nível da SPA: não desfrutar a trajetória
        • "Quando alcançam o sucesso, não celebram o pódio." Partem para um novo projeto e só querem chegar ao fim. (p. 115)
      • Terceiro nível da SPA: cultivar o tédio
        • Horror à rotina. "Dificilmente relaxam e curtem o ambiente." (p. 115)
      • Quarto nível da SPA: não suportar os lentos
        • "Querem que todos sejam rápidos e estressados como eles." (p. 116)
      • Quinto nível da SPA: preparar as férias dez meses antes
        • Planeja as férias bem antes da data. Não aproveita as férias, estressa os filhos e o parceiro(a), e fica querendo voltar logo para o trabalho. (p. 117)
      • Sexto nível da SPA: fazer da aposentadoria um deserto
        • Qualquer coisa irrita. Sonha com as férias. Quer pescar, passear, etc. Acha que vai encontrar um oásis na aposentadoria. Depois passa a se irritar com a vida de aposentado. (p. 118)
    • 13 - Graves consequências da SPA
      • Insatisfação crônica (p. 121)
      • Cronicamente insatisfeitos, desanimados, comportamento autoritário, jamais reconhecem seus erros ou pedem desculpas. (p. 124)
      • Desproteção da emoção: redução da habilidade de filtrar estímulos estressantes, facilidade de formar janelas killer. Dominadas pelos fenômeno do autofluxo. Sofre pelo futuro. Preocupação exagerada com a imagem social. (p. 127)
      • Hipersensibilidade: facilidade para intensificar a SPA, desenvolver depressão, síndrome do pânico, doenças psicossomáticas. (p. 127-128)
      • Doenças psicossomáticas
        • hipertensão, taquicardia, nó na garganta, queda de cabelo, doenças autoimunes, enfarto e câncer. (p. 129)
      • Comprometimento da criatividade (p. 129)
      • Comprometimento do desempenho intelectual global (p. 129)
      • Deterioração das relações sociais (p. 130)
      • Dificuldade de trabalhar em equipe e cooperar socialmente (p. 130)
    • 14 - Como gerenciar a Síndrome do Pensamento Acelerado - Parte I
      • Capacitar o Eu para ser autor da própria história (p. 131)
      • Ser livre para pensar, mas não escravo dos pensamentos (p. 134)
      • Gerenciar o sofrimento antecipatório (p. 135)
      • Fazer a higiene mental através da técnica do DCD (Duvidar, Criticar, Determinar) (p. 136)
    • 15 - Como gerenciar a Síndrome do Pensamento Acelerado - Parte II
      • Reciclar as falsas crenças (p. 139)
        • sentimento de incapacidade
        • complexo de inferioridade
        • timidez
        • conformismo
        • necessidade neurótica de ser perfeito (autocobrança)
        • "pensamento convicto de que está programado para ser deprimido"
        • fobia social
        • dependência
        • ansiedade
          • Mesa-redonda do Eu: o Eu reúne-se com as falsas crenças, no silêncio da mente, e estabelece um debate com as mentiras, conceitos distorcidos e paradigmas infundados das falsas crenças. (p. 140)
          • "A técnica do DCD reedita as janelas killer, e a técnica da mesa-redonda do Eu constrói janelas light paralelas ao redor do núcleo traumático." (p. 141)
      • Não ser uma máquina de trabalhar: o mais eficiente no leito de um hospital (p. 141)
        • Aproveitar os fins de semana e feriados: os sacrifícios devem ser temporários. (p. 141)
        • Férias devem limpar a mente, tranquilizar a emoção, ter doses elevadas de prazer, sono, reposição de energia e descanso. (p. 145)
      • Não ser uma máquina de informações
        • "Quem não seleciona livros, textos, técnicas, cursos, artigos, tem duas grandes possibilidade: expandir a Síndrome do Pensamento Acelerado e bloquear sua criatividade." (p. 146)
      • Não ser um traidor da qualidade de vida
        • Sono, finais de semana, férias, relaxamento, higiene mental, tempo com filhos, amigos, cônjuge ou parceiro(a), diálogo. (p. 147)
      • Saldar nossas dívidas e corrigir rotas
        • mapear a mente de maneira transparente e honesta (p. 150)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo, que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!


Obrigado pelo seu comentário.

20/12/2017

Lucas Tiago Rodrigues de Freitas -- // -- Definite Chief Aim: "Viver tecnologicamente, cientificamente, trabalhando em parceria c...